A Loja dos Suicidas – Jean Teulé

lojasuicida Título: A loja dos Suicidas
 Autor: Jean Teulé
 Tradução: Cordélia Magalhães e Graziella Marraccini
 Editora: Ediouro
 Páginas: 144
 ISBN: 9788500024863

Sinopse:

Imagine uma loja onde são vendidos, há dez gerações, todos os produtos possíveis e imagináveis para se suicidar. As opções são infinitas: desde bombons envenenados até balas de revólver e cordas de enforcamento. Esta é a famosa Loja dos Suicidas da família Tuvache. Determinada a manter sua tradição e excelência de atendimento e qualidade, essa pequena empresa familiar prospera na tristeza e no humor negro até o abominável dia em que surge um adversário impiedoso: a alegria de viver!

mag-sui2

Resenha:

Em “A Loja dos Suicidas”, Teulé transporta o leitor para uma realidade paralela, anos no futuro, na qual o mundo é um lugar caótico (não existe mais ozônio na atmosfera) e o suicídio é uma opção banal e corriqueira.

Nesse universo, a Loja dos Suicidas, gerenciada pela família Tuvache, tem boa reputação – seus produtos são tão eficientes que os clientes, uma vez satisfeitos, nunca retornam. Inclusive, Lucréce Tuvache sempre despede-se dos clientes com um lúgubre “adeus”…

A própria família Tuvache é problemática e depressiva e os parentes apenas não imitam seus clientes e cometem suicídio, porque, do contrário, não haveria ninguém para manter a loja aberta e auxiliar as demais pessoas nessa hora tão crítica de suas vidas.

 -Por que não podemos nos matar também, mamãe?

-Eu já lhe disse cem vezes: porque é impossível. Se fizermos isso, quem cuidará da loja? Nós, os Tuvache, temos uma missão aqui! Porém, quando digo “nós”, excluo Alan, naturalmente. Vá, vá agora!

 A exceção a essa regra é Alan, o caçula da família, que desde pequeno já sabia sorrir…

-Como assim, meu filho sorriu? Não, ele não sorri. Deve ser um vinco da boca. Por que sorriria?

Em seguida ela retoma seus cálculos, enquanto a senhora contorna o carrinho de bebê, que está com a capota levantada. Sua bengala lhe confere um modo de andar e um passo bastante desajeitados. Com seus olhos mortais – obscuros e queixosos -, através do véu de sua catarata, ela insiste:

-Mas poderíamos dizer que ele sorriu.

Aos poucos Alan se infiltra na vida dos demais e de maneira muito sutil transforma todos a sua volta.

legasin3

De leitura fácil e envolvente, com predomínio de diálogos, este livro é um convite a reflexão sobre o mundo que nos cerca, os problemas da vida  e sobre as formas de lidarmos com eles.

É curioso como um livro tão simples consegue realmente nos levar a refletir.

Recomendo a leitura.

 capa_loja dos suicidios_3ed      lojasuicida

P.S.: Ah… Já ia me esquecendo. O livro deu origem a um filme, muito bom por sinal. Você pode vê-lo clicando aqui.

Anúncios

5 Comments

  1. Muito boa a resenha!

    O livro é muito fácil de ler, apesar de ter um conteúdo profundo e pesado.

    Mas é exatamente isso aí mesmo: um livro simples, com uma historinha curta, que nos leva a refletir sobre a vida, e sobre a morte…

    Muito legal!

    Responder

  2. Nossa, não conhecia esse livro.
    Adorei a proposta, a sinopse e tudo mais.
    Parece interessante ver um tema tão denso ser tratado numa linguagem/visão mais simplificada.

    Vou adicionar à lista.
    Parabéns pelo post!
    Abraços

    Responder

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s