Lolita – Vladimir Nabokov [Resenha]

lolita-capa

Autor: Vladimir Nabokov
Título: Lolita
Tradução: Jorio Dauster
Editora: O Globo
Páginas: 312 + posfácio (7 pág)

Lolita, Lolita, o que dizer de Lolita…

Apesar de parecer imoral, e causar comoção a ponto de ser rejeitado por diversas editoras antes de ser publicado, o livro se estabeleceu como um clássico da literatura.

Muitos devem se perguntar o que tem na cabeça o autor que escreve um romance entre uma garota de 12 anos e um homem de 40? Outros devem se perguntar por quê alguém seria capaz de se interessar em ler algo assim? E ainda outras pessoas devem se chocar ao pensar que um livro desses é considerado um clássico. Bem, isso é Lolita, de Vladimir Nabokov.

A obra de conteúdo indiscutivelmente polêmico foi escrita nos anos de 1950 e apresenta como foco central o dito “romance” entre um homem na faixa dos 40 anos de idade – o Sr. Humbert Humbert (sim, esse é seu nome!) – e uma pré-adolescente de 12 anos, chamada Dolores Haze, ou Lolita – a famosa ninfeta.

Curiosidade: o livro deu origem a duas gírias de natureza sexual: lolita e ninfeta, significando meninas menores de idade ou pubescentes sexualmente atraentes e/ou precoces. Continue reading →

Alice Munro: vencedora do Prêmio Nobel de Literatura 2013

Munro

A Academia Sueca atribuiu o Prêmio Nobel da Literatura de 2013 a Alice Munro. A escritora canadense de 82 anos, tem mais de 15 obras publicadas em várias línguas.

A escritora canadense é uma documentarista minuciosa do espírito humano. Em relatos curtos, ela apresenta profundidade, sabedoria e precisão normalmente só encontradas em longas histórias, destacou a academia sueca. Continue reading →