Memórias de Uma Gueixa – Arthur Golden

MEMORIAS_DE_UMA_GUEIXA_1296610572PTítulo: Memórias de uma Gueixa
Autor: Arthur Golden
Tradução: Lya Luft
Editora: Imago
Página: 457
ISBN: 85-312-0605-7

Por muito tempo eu quis embarcar em Memórias de uma Gueixa, mas, por um motivo ou outro eu acabava deixando para depois. Agora que terminei a leitura, nada mais lógico do que compartilhar minhas impressões aqui no blog.

Devo começar avisando que não é fácil colocar em palavras a gama de sentimentos que esta leitura proporciona.

       geiko

Arthur Golden escreve com maestria num estilo que eu nunca tinha visto antes.

E não é a primeira vez que leio um romance ambientado no Japão – afinal já li Musashi, escrito por Eiji Yoshikawa, um japonês e Xogum, escrito por James Clavell, um australiano. No primeiro, a poesia e a reflexão estão bastante presentes e no segundo, você passa a compreender a cultura japonesa através da visão de um personagem estrangeiro.

Todos os três são muito bons, mas Memórias se destaca pela fluidez da linguagem.

Situado no Japão dos anos de 1930, o livro aborda o universo místico e secreto das Gueixas (ou Geiko), mulheres que dedicam suas vidas às artes da conversação, do chá, da dança e da música (entre outras); são as artistas da noite, que, com suas habilidades entretêm os homens mais influentes do país.

Mamehana-san - uma Gueixa de verdade, que recentemente se aposentou

Mamehana-san, uma Gueixa de verdade, que recentemente se aposentou.

Mas não se trata de um frio estudo antropológico, o leitor adentra nesse universo pelos bastidores ao lado da pequena Chiyo, a personagem principal – que nasceu com olhos muito peculiares, da cor do mar.

Digo que entramos pelos bastidores porque a primeira coisa que nos é apresentada não é nada encantadora – e aqui já lanço o aviso de Spoiler.

 Avisados?

Muito bem, continuando, não é um mero estudo antropológico, tampouco uma mágica introdução ao universo encantado das Gueixas, porque a pobre Chiyo e sua irmã mais velha são vendidas por seu pai para as casas nas quais acabam trabalhando.

Separadas, e distantes de casa, elas procuram uma pela outra. Chiyo agarra-se firme a esperança de reencontrar a irmã e fugir para longe.

pequena Chiyo, no Filme Memórias de uma Gueixa

Chiyo-chan, no Filme Memórias de uma Gueixa

Nem preciso dizer que suas esperanças são lentamente destroçadas e seus planos frustrados.

E, é claro, as partes trágicas não acabam por aí, afinal é uma história japonesa, e se você ainda não sabe, elas tendem a ser bem trágicas. Mas também é uma história de perseverança, amor e esperança.

Ao longo da narrativa acompanhamos a transformação da jovem e inocente Chiyo na encantadora Gueixa Sayuri. Seja rivalizando com Hatsumomo, uma linda e terrível adversária, aprendendo com Mameha, sua irmã mais velha ou buscando a  mínima atenção do Presidente, Sayuri hipnotiza o leitor até a última página.

Vou poupá-lo de mais detalhes e deixar que você, leitor, descubra por si mesmo a beleza poética dessa história.

6936821869_e43c1f361b

No mais, tudo o que posso dizer é que em Memórias de uma Gueixa você irá encontrar romance, aventura, intriga, tragédia e esperança, tudo intrincadamente amarrado com um tradicional laço de seda no coração de Sayuri, uma das Gueixas mais renomadas do Japão, que já idosa nos narra a fascinante história de sua vida.

Emocionante.

Recomendo a leitura. 

Anúncios

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s