A Culpa é das Estrelas – John Green

A Culpa é das Estrelas - capaTítulo: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Tradução: Renata Pettengill
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
ISBN: 9788580572261

SinopseHazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

infinitos

Hoje vou falar sobre um livro que eu acredito todo mundo já tenha lido: A Culpa é das Estrelas, de John Green.

O filme está prestes a estrear, então é melhor eu começar logo a tratar do assunto.

Antes de decidir ler John Green eu passei por um grande conflito interno. A capa sempre instigou minha curiosidade, mas eu não queria me render a esse grande sucesso de vendas.

Eu tinha certeza que seria um daqueles livrinhos adolescentes açucarados, à La Nicholas Sparks, que só iria me irritar.

Apesar disso, decidi manter a mente aberta e mergulhar na história. Continue reading →

O Chamado do Cuco – Robert Galbraith

CucoTítulo: O Chamado do Cuco
Autor: Robert Galbraith
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Rocco
Páginas: 448
ISBN: 978-85-325-2874-2 (capa dura)

Bem, essa foi mais uma leitura em tempo recorde. Bastou um final de semana para completar a trajetória da investigação levada a cabo com Cormoran Strike.

Sob seu pseudônimo – Robert Galbraith -, J. K. Rowling (que dispensa apresentações) nos presenteia com um agradável mistério.

Quem já leu qualquer coisa dessa magnífica autora logo irá identificar o seu característico senso de humor (sempre observador e um tanto irônico).

Admiro o estilo dela que, em “O Chamado do Cuco”, continua impecável (envolvente e fácil e ler).

Isso não quer dizer que este livro se pareça com qualquer outra coisa que J. K. já tenha escrito. Continue reading →

Um Dia – David Nicholls

Um-Dia
Título: Um dia 
Autor: David Nicholls

Tradução: Claudio Carina
Editora: Intrínseca
Páginas: 410
ISBN: 978-58-8057-096-0

Uma vez me disseram que “Um Dia” era um livro que levantava bastante discussão entre os leitores, podendo ser amado ou odiado por suas características.

Acho que consigo entender o motivo. “Um Dia” tem seus momentos de brilhantismo, e consegue transmitir sentimentos genuínos experimentados por pessoas comuns, especialmente no que diz respeito ao amor “não correspondido” ou a falta de timing que um casal – com tudo para ser perfeito – pode ter.

mais_um_dia_1050x984 - Cópia

A história narra a vida de Emma Morley e Dexter Mayhew ao longo de vinte anos. Tudo começa em 1988, na manhã seguinte a noite de formatura na faculdade, e segue adiante todos os anos no mesmo dia em que ambos se conheceram, 15 de julho, dia de São Swithin. Continue reading →

O Jardim Secreto – Frances Hodgson Burnett

jardim-secreto
Título: O Jardim Secreto
Autor: Frances Hodgson Burnett
Tradução: Sonia Moreira
Editora: Companhia das Letras / Penguin
Páginas: 344
ISBN: 978-85-63560-60-5

 

A história de O Jardim Secreto provavelmente é muito mais conhecida na sua versão cinematográfica.

Se você cresceu durante os anos noventa é quase certo que alguma vez na vida já assistiu na TV (Sessão da Tarde) ao filme baseado nesse clássico da literatura inglesa.

Eu, pelo menos, já assisti algumas vezes e posso dizer que é um daqueles filmes que marcam a infância. E, só agora – muito tempo depois de ver o filme – é que eu me deparei com o livro.

Publicado em 1911 e escrito por uma mulher – eu sempre achei que tinha sido um homem, não sei por quê – O Jardim Secreto é classificado como um romance voltado para crianças.

Sinceramente, achei uma história ótima para se ler para uma criança. Mas também acho que o conteúdo do livro não se limita ao universo infantil. Muito pelo contrário, é uma história atemporal sobre amizade, esperança e amadurecimento, na qual são as próprias crianças que ensinam aos adultos uma coisinha ou outra, no final.

the_secret_garden_by_emla-d4dvcsm

Continue reading →

Licor de Dente-de-leão, Ray Bradbury

licor-de-dente-de-leao-ray-bradburyTítulo: Licor de Dente-de-leão
Autor:
Ray Bradbury
Tradução:
Ryta Vinagre
Editora:
Bertrand Brasil
Páginas:
266
ISBN:
978-85-286-1549-4

Novamente me rendi ao Ray Bradbury, autor de Fahrenheit 451, já resenhado por aqui. Dessa vez, o autor exibe seu talento em um contexto totalmente diferente da “ficção científica futurista” de seu livro mais famoso.

Em Licor…, Bradbury faz poesia com o quotidiano ao tratar de questões como o envelhecimento e a morte de forma muito bonita.

coffeeshoppeople_by_andybarry-d60khl6

Também consegue criar pontos de extremo suspense, como no trecho em que Lavínia Nebbs tem a clara impressão de estar sendo seguida pela figura sombria do Solitário (um maníaco homicida não identificado que ronda as cercanias e aterroriza a população local). Continue reading →