O Jardim Secreto – Frances Hodgson Burnett

jardim-secreto
Título: O Jardim Secreto
Autor: Frances Hodgson Burnett
Tradução: Sonia Moreira
Editora: Companhia das Letras / Penguin
Páginas: 344
ISBN: 978-85-63560-60-5

 

A história de O Jardim Secreto provavelmente é muito mais conhecida na sua versão cinematográfica.

Se você cresceu durante os anos noventa é quase certo que alguma vez na vida já assistiu na TV (Sessão da Tarde) ao filme baseado nesse clássico da literatura inglesa.

Eu, pelo menos, já assisti algumas vezes e posso dizer que é um daqueles filmes que marcam a infância. E, só agora – muito tempo depois de ver o filme – é que eu me deparei com o livro.

Publicado em 1911 e escrito por uma mulher – eu sempre achei que tinha sido um homem, não sei por quê – O Jardim Secreto é classificado como um romance voltado para crianças.

Sinceramente, achei uma história ótima para se ler para uma criança. Mas também acho que o conteúdo do livro não se limita ao universo infantil. Muito pelo contrário, é uma história atemporal sobre amizade, esperança e amadurecimento, na qual são as próprias crianças que ensinam aos adultos uma coisinha ou outra, no final.

the_secret_garden_by_emla-d4dvcsm

A narrativa tem início com a jovem Mary Lennox, de 9 anos, uma menina inglesa enfermiça que morava na Índia com seus pais (pessoas que ela raramente via).

Sua mãe era uma mulher muito bonita e nunca quis saber de ter filhos e seu pai estava sempre muito ocupado. Para compensar essa falta de atenção, Mary cresceu cercada de mimos e de criados prontos para atender qualquer desejo seu sem questionar.

Como era de se esperar, a menina tornou-se extremamente mimada.

As coisas mudam drasticamente para Mary quando um surto de cólera toma conta da cidade e leva seus pais para a sepultura. Depois de ser encontrada pelo exército britânico, sozinha no casarão abandonado, Mary é enviada à Inglaterra para viver na propriedade de seu tio – Sr. Archibald Craven -, que fica em Yorkshire.

Jardim Secreto (england-county-map)

Até aí, Mary nem imagina que essa mudança irá transformar a ela e a todos a sua volta por completo. É na charneca de Yorkshine que Mary irá gradualmente conhecer o afeto sincero, a amizade e a gentileza, distanciando-a cada vez mais da figura insensível e mimada que costumava ser.

Sozinha e entediada, depois de explorar a grande casa e descobrir a maioria das portas trancadas, Mary fica sabendo da existência de um jardim, trancado há 10 anos. Curiosa, ela vaga pela grande propriedade de seu tio na esperança de encontrar o misterioso jardim.

Nessa empreitada ela se aproxima de Martha, uma jovem “caipira” incumbida de cuidar dela. Conhece o jardineiro da propriedade, Bem Weatherstaff, um velho taciturno e mal humorado, e o pisco-de-peito-ruivo, um passarinho muito engraçado.

Conhece também Dickon, irmão de Martha, um menino de espírito doce e fala mansa, criado na charneca e notório por sua habilidade com os animais.

Mary e Dickon passam a procurar pelo jardim juntos. Quando finalmente o encontram, logo tratam de se organizar para cuidar do jardim e prepará-lo para a primavera.

Junta-se a eles Colin Craven, um primo que Mary nem sabia que tinha – quase tão mimado quanto ela – e doente ao ponto de achar que a qualquer hora irá morrer.

Juntos os três dedicam seus dias a cuidar do jardim e uns dos outros, fortalecendo laços de amizade e afeto nunca antes experimentados por Colin e Mary.

O desenvolvimento do jardim ao longo da história é uma clara metáfora para o desenvolvimento emocional dessas duas crianças.

snowygarden

No começo é inverno e o jardim está trancado. Isso poderia simbolizar o distanciamento que as crianças sentem das outras pessoas, bem como sua incapacidade de criar vínculos afetivos (devido ao abandono emocional causado pelo distanciamento de seus pais).

Quando o jardim é descoberto, ainda é inverno e as flores estão secas, ocultas em baixo da terra. Há muito trabalho a fazer antes que a primavera chegue e as flores desabrochem. O mesmo se pode dizer sobre Colin e Mary, eles ainda tem muito aprender para que seus corações se abram e eles sejam capazes de sentir empatia e felicidade.

Com a chegada da primavera vem também uma profusão de cores e de vida. As crianças estão felizes e, satisfeitas com o trabalho que realizaram, usufruem da beleza e da paz oferecidas pelo jardim que cultivaram.

No outono, a aventura está chegando ao fim, Mary e Colin estão completamente mudados. Agora são crianças amáveis, calorosas e contentes. Faltam ainda algumas coisas se arranjarem para que tudo esteja bem, mas já podemos perceber uma grande evolução em direção à maturidade emocional das crianças.

jardimsecreto-661x450

De forma graciosa, sutil e às vezes até engraçada, Frances Hodgson Burnett guia-nos por essa empreitada maravilhosa de descobertas e segredos típicos da infância rumo ao amadurecimento.

Por tudo isso e mais um pouco, volto a afirmar que O Jardim Secreto é uma fonte fantástica de aprendizado para muita gente grande por aí.

Recomendo a leitura!

Anúncios

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s