História Bizarra da 2ª Guerra Mundial

capaTítulo: História Bizarra da 2ª Guerra Mundial
Autor: Otavio Cohen
Editora: Planeta
Páginas: 277
ISBN: 978-85-422-0546-6

 

 

O livro “História Bizarra da 2ª Guerra Mundial” é mais um exemplar necessário àqueles que adoram ler sobre a história do mundo; é mais importante ainda para quem gosta de estudar a 2ª Guerra Mundial.

Com linguagem extremamente acessível, Otavio Cohen traz ao leitor uma série de histórias inusitadas que ocorreram nos “bastidores” da 2ª grande Guerra.

Basicamente, o livro se desenrola assim: os capítulos são divididos por ano, desde 1939 até 1945 (período que durou a guerra); em cada início de capítulo o autor conta de forma breve como foi o respectivo ano para o cenário das batalhas; em seguida, ele conta alguns acontecimentos bizarros e inusitados que aconteciam durante a guerra.

Tomo a liberdade de mencionar alguns destes eventos estranhos. Vamos lá!

anti tank dogsSegundo o autor, diversos animais tiveram importância significativa no desenrolar das batalhas. Cachorros com multifunções, morcegos-bomba, ratos roedores de voytektanques de guerra, um soldado urso, pombos guiadores de mísseis, uma galinha paraquedista e crocodilos e tubarões assassinos são alguns dos personagens não humanos que participaram da guerra.

O livro também irá te contar a origem do refrigerante Fanta, como foi criado e popularizado o cartaz “Keep calm and carry on” e também falará sobre a ideia que deu início aos filmes de ação do lendário agente 007. Tudo isso é herança da segunda Guerra Mundial, você sabia?

A proposta é simples, botar em evidência alguns fatos curiosos praticamente desconhecidos do público, possibilitando ao leitor – amante de história e de curiosidades “inúteis” – uma visão por ângulos diferentes de um dos episódios mais conhecidos e lamentáveis da história da humanidade.

Por isso tudo, certamente recomendo a leitura!

Por outro lado, se pudesse fazer uma crítica, diria que as referências das histórias mirabolantes que o autor conta estão bastante escassas e imprecisas.

Explico melhor. É que, quando se narra um fato histórico, o autor precisa indicar suas fontes, certo? Porém, neste livro, o autor narra cada uma das historinhas, mas deixa as referências somente para depois do epílogo, sem contextualizar cada fato com sua respectiva fonte. Esse seria um ponto para trabalhar numa eventual nova edição do livro. Fica a dica!

Por fim, preciso abrir parênteses para contar uma história pessoal.

Já mencionei acima sobre a participação de animais na guerra. Pois bem. Quando era adolescente, num curso de inglês, tive a tarefa de pesquisar sobre algum evento histórico para compartilhar em sala de aula. Pesquisei e escolhi narrar a história dos cachorros-bomba que auxiliaram diversos batalhões na segunda Guerra Mundial, fato que o autor do livro também comenta.

Porém, pra minha surpresa, quando apresentei o trabalho, meu professor disse que gostou da minha narrativa, mas que eu teria fugido do tema do trabalho, pois não era para eu ter inventado uma história fantasiosa e sim para ter contado alguma história real. Pode isso??!!! O cara veio me dar uma bronca sem ter razão nenhuma!

Enfim, o livro que li e que resenho agora, de certa forma, traz uma justiça pessoal à minha honra. Por isso, agradeço ao autor.

keep-calm-and-read-a-book

 

Anúncios

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s