O Iluminado – Stephen King

iluminadoTítulo: O Iluminado
Autor: Stephen King
Tradução: Betty Ramos de Albuquerque
Editora: Objetiva
Páginas: 313
ISBN: 85-7302-203-5

O Iluminado é um livro clássico de terror, de autoria do famoso escritor americano Stephen King. Este romance também foi adaptado para o cinema em 1980, onde o filme dirigido por Stanley Kubrick fez muito sucesso. 

O Iluminado causa bastante aflição no leitor, devido a algumas situações pavorosas que a narrativa nos traz; porém, é extremamente cativante. Li o livro em pouquíssimo tempo, louco para saber o desfecho da história.
Talvez o leitor se lembre, caso seja fã do seriado “Friends”, que o personagem Joey adora este livro, mas tem tanto medo dele, que o mantém no congelador de seu apartamento.
Não é para tanto.
Ainda assim, só por precaução, eu não me atrevi a dormir com este livro no quarto. Sempre antes de ir pra cama, num evidente ato de coragem, eu o guardava na sala, bem longe de mim!
Enfim…

Danny, personagem principal, é um garotinho de cinco anos que tem um dom incomum: ele é capaz de ver coisas que os outros não veem; ele é “iluminado”. Seu pai, Jack Torrance, é agressivo e tem problemas com o alcoolismo; e sua mãe, Wendy Torrance, vive desconfiada do marido, com medo que ele volte a bater em seu filho (Danny).

Com a promessa de uma mudança de vida para melhor, Jack consegue um emprego num hotel decadente chamado Overlook, localizado longe da cidade. Ele fica encarregado de tomar conta do hotel que fica fechado durante o inverno severo que castiga a região.

Então, os Torrance se mudam para o Overlook, onde passam todo o inverno trancados, já que a neve os afasta do mundo exterior. Seria uma oportunidade de ouro para Jack se acalmar um pouco, deixar a bebedeira, finalizar seu livro e finalmente mudar de vida.
Porém, não sabia na fria que estava se metendo…

Pouco a pouco, o Overlook revela alguns segredos de seu passado obscuro e sombrio aos personagens; e Danny, em razão de seu dom especial, acaba sofrendo bastante com flashs aterrorizantes do passado do hotel. Continue reading →

Anúncios

Laranja Mecânica, Anthony Burgess

Título: Laranja Mecânica
Autor: Anthony Burgess
Tradução: Fábio Fernandes
Editora: Aleph
Páginas: 191 + Glossário contendo 7 páginas

Laranja mecânica foi um livro que li por uma razão bem específica: queria entender o motivo pelo qual o planeta adora o filme dirigido por Stanley Kubrick, pois eu o assisti, e achei um lixo. Enfim, acabei pegando o livro emprestado para conferir qual é a da “Laranja Mecânica”.

Dito isso, vou entrar um pouco na discussão sobre o conteúdo do livro, mas sem ir muito a fundo, pois este livro suscita algumas discussões morais e de conduta em sociedade que não pretendo abordar nesta resenha.

Vamos lá.

LaranjaMecanica

“Laranja Mecânica” é um livro cujo personagem principal, e narrador, Alex, é um sujeito detestável; um bandidinho de 15 anos que sai pelas noites espancando velhos, e estuprando garotinhas. É sério, ele é tão desgraçado, que lendo as suas “aventuras” eu só pensava em torturá-lo e matá-lo com o máximo de violência que eu pudesse.

Diga-se de passagem, acho que um dos objetivos do livro é justamente esse: fazer um jogo psicológico que “desperta o Alex em você”, e te faz perceber que, no fundo, todos temos algo de perverso dentro de nós. A diferença, é que o nosso “amigo” Alex manifesta o lado violento como nota principal de sua personalidade.

Aliás, esta questão do ser humano ter um lado perverso também é ressaltada em livros como “O Médico e o Monstro”, de Robert L. Stevenson, e também em um conto de Edgar Allan Poe, intitulado “O Demônio da Perversidade”. Mas isto é matéria para outro post…

Outro ponto a ser ressaltado do livro é o fato de que o “Vosso Humilde Narrador” fala em uma linguagem toda particular. Segundo o prefácio do livro, o autor Anthony Burgess criou um misto de palavras em inglês britânico com russo, e deu ao personagem Alex uma fala que, ao mesmo tempo é infantil e rebuscada demais, trazendo elementos do tempo de William Shakespeare. Continue reading →